Urbs Magna

LULA condenado em 2ª instância e preso

Em análise óbvia, TRF-4 julgará Lula que poderá ser preso até agosto

Lula foi condenado por Sérgio Moro na Operação Lava Jato em 12jul17 em decisão já esperada, uma vez que a investigação jamais produziu prova para justificar as acusações e teve como argumento básico tão somente a “convicção” dos procuradores da força tarefa e a perseguição ao maior líder da corrida presidencial de 2018.

A condenação de Moro a Lula é de nove anos e seis meses de prisão mas ele não foi preso e seu caso foi encaminhado à 2ª instância para o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

O TRF-4 já afirmou que até agosto o caso será julgado e o maior líder popular do Brasil de todos os tempos poderá ser preso. 

Na quinta 14jul17 Lula disse que querem tirá-lo das disputas presidenciais de 2018. Ele desponta como líder isolado nas pesquisas tendo disparado para mais 70%.

A perseguição política a Lula é confirmada ao observar-se o prazo dado pelos inimigos do PT para julgar o caso em 2ª instância. Eles têm pressa em prender Lula para tirá-lo da corrida.

Além disso, a direita intenciona amplificar a perseguição à esquerda e acabar de vez com o Partido dos Trabalhadores. Está claro que fazem o que querem com o país e poderão prender qualquer um.

O Estado de Exceção foi aprofundado pelo Judiciário, basta notar os últimos acontecimentos e injustiças com membros do PMDB e PSDB envolvidos em corrupção que continuam livres e impunes dando a entender que terão seus crimes esquecidos.

Parece que vivemos uma espécie de ditadura que foi instalada à partir da República de Curitiba com abusos cometidos pela força tarefa e justificados como “compreensíveis” por supostamente estarem encarando situação “excepcional”, como foi dito por lá. 

Em análise fria e realista, diante destes fatos que violam a democracia brasileira, ao que tudo indica o TRF-4 condenará Lula antes das eleições de 2018, visto que a mobilização popular contra o golpe não tomou corpo suficiente.

O oposto somente se dará à partir de um levante popular organizado, consciente e volumoso, cujas ações ainda não foram o suficientemente significativas por terem sido meticulosamente controladas há muito tempo e o tempo todo por mídias abertas como a Rede Globo.

%d blogueiros gostam disto: