Urbs Magna

Programa de combate à seca de Lula e Dilma ganha prêmio da ONU

Posted in BRASIL, Lula, PT by dibarbosa on 24 de julho de 2017

Projeto capacita milhões de pessoas pobres da região a controlar suas próprias necessidades, gerar renda e aumentar sua segurança alimentar

24/07/2017 18h53- O Prêmio de Política para o Futuro de 2017 incluiu o Programa Cisterna e Programa Nacional de Apoio à Colheita de Água de Chuva e Outras Tecnologias Sociais para o Acesso à Água na lista de melhores políticas do mundo para combater a degradação do solo.

Realizado pelo World Future Council em parceria com a Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação (UNCCD), a premiação selecionou ainda ações da Austrália, China, região de Tigray da Etiópia, Jordânia e Níger. No total, 27 políticas e iniciativas de 18 países foram nomeadas.

Iniciado no governo Lula e intensificado no governo Dilma Rousseff, o programa foi considerado uma das melhores políticas do mundo para combater a degradação do solo.

O programa brasileiro é participativo, de baixo para cima, para fornecer água para consumo, para o cultivo de alimentos e manutenção de gado. Ele capacita milhões de pessoas pobres da região a controlar suas próprias necessidades, gerar renda e aumentar sua segurança alimentar.

Ao todo foram entregues cerca de 1,2 milhão de cisternas beneficiando principalmente mulheres e crianças. O projeto foi obra de Tereza Campello, ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome do governo Dilma. Antes disso, durante a presidência de Lula, foi uma das responsáveis pela criação do programa Bolsa Família.

A presidenta da PT, Gleisi Hoffmann, destacou que “a indicação reconhece a iniciativa inovadora iniciada pelo Presidente Lula e ampliada no governo Dilma”.

O prêmio de prestígio, que se concentra em uma área diferente de progresso nas políticas públicas a cada ano, celebra leis exemplares que criam melhores condições de vida para as gerações atuais e futuras.

O critério do prêmio é valorizar leis que protegem a vida e os meios de subsistência nas terras áridas e que promovem o Objetivo 15 do Desenvolvimento Sustentável, meta 3, que é combater a desertificação, restaurar a terra e o solo degradados.

As terras áridas cobrem cerca de 40% da Terra e são extremamente vulneráveis ​​à exploração excessiva, uso inadequado do solo e variabilidade climática. Estão entre as regiões mais propensas a conflitos e às secas do mundo.

Sem ações para restaurar e reabilitar os solos degradados, estima-se que 135 milhões de pessoas correm o risco de serem deslocadas pela desertificação.  A secretária executiva da UNCCD, Monique Barbut, descreve a desertificação como “uma crise silenciosa e invisível que está desestabilizando comunidades em escala global”.

Da Redação da Agência PT de Notícias

BRASIL: um país de merda

Dirigido por uma elite de merda idêntica aos deputados que tiraram Dilma, ao Aécio e sua mala de dinheiro e aos ministros equidistantes do STF 

O Brasil acabou de vez com a decisão do STF de reconduzir o criminoso Aécio Neves ao Senado. Assim como a de soltar o criminoso Não Sei o Quê Loures. Assim como a de não abrir imediatamente um processo contra o criminoso Michel Temer no momento em que apareceram as gravações dele negociando crimes com o pilantra Joesley, outro criminoso vagabundo, milionário vagabundo, exemplo mais bem acabado da elite econômica e industrial brasileira, composta por vagabundos — para encontrá-los, todos, é só ir à Fiesp e ficar olhando quem entra no prédio pela garagem.

Dilma Rousseff foi expulsa da presidência por alocar verbas federais para programas sociais, tirando dinheiro do próprio governo daqui e colocando ali para entregar a quem mais precisava. Uma manobra fiscal, cujo único beneficiário era aquele coitado que recebe Bolsa Família. A isso se deu o nome de “pedalada”. E foi o bastante para derrubá-la.

Movida pelo ódio aos pobres, a classe média brasileira atendeu de imediato ao chamado da mídia — Veja, Folha, Estadão, Globo, O Globo e seus satélites, incluindo as patéticas emissoras de rádio — e se vestiu de amarelo para ir às ruas louvar um pato inflável.

A isso chamou-se de movimento popular. “O povo resolveu tirar o PT do poder”. Não foi o povo. Foi a classe média turbinada pelos desejos e ordens daqueles que, no fim das contas, são seus porta-vozes e grandes prejudicados por governos que distribuem renda — sempre tiveram, e sempre quererão ter a maior fatia do bolo, se possível o bolo inteiro.

A classe média brasileira, composta pela pior espécie de gente que se possa imaginar, bateu panelas a cada pronunciamento de Dilma. Mandou-a tomar no cu aos gritos num estádio, vociferou palavras de ódio e misoginia. Pôde, sob o olhar deliciado de gente como ela — os donos da mídia –, finalmente expressar sem pudor seu ódio de classes que faz escorrer baba pela boca.

Fora PT!, gritavam. Luladrão!, Dilmanta!, corruPTos!, berravam, urravam, relinchavam, e depois tiravam selfies ao lado de soldados do pelotão de choque da PM. E pediam a volta dos militares. E seus semelhantes, como Lobão, Danilo Gentili, Otávio Mesquita, Roger, Regina Duarte, alguns atores, muitos colunistas e radialistas, jornalistas globais, subiam em carros de som para repetir o mantra: Fora PT. Apareceram movimentos como Revoltados On Line e MBL e coisas do tipo. Deu-se voz a esses animais de sela relinchantes.

E o Brasil mostrou sua cara verdadeira. Um país de merda dirigido por uma elite de merda que, no fundo, é idêntica aos deputados que tiraram Dilma da presidência, é idêntica ao Aécio e sua mala de dinheiro, é idêntica aos ministros do STF que negam habeas corpus a uma mulher que furtou um ovo de Páscoa para dar ao seu filho, mas fazem elogios rasgados ao senador flagrado em gravação pedindo propina, indicando o primo para pegar uma mala de dinheiro, um filho da puta sem tamanho que, no fim das contas, fica livre porque é julgado por filhos da puta iguais a ele.

E você, que cada vez que o Lula aparecia na TV, ou a Dilma, ou um petista qualquer, batia panela na varanda gourmet do seu apartamento, ou buzinava na rua, é um filho da puta igual, porque você é um igual. Não se iluda: você que bateu panela é igual, idêntico ao Aécio, você colocaria 500 paus numa mala e entraria correndo num táxi, você ligaria para um juiz para armar alguma putaria se pudesse, você mandaria matar seu primo otário se ele fosse pego, você armaria uma conversa no porão da sua casa para tramar alguma roubalheira, você já deve ter feito coisa parecida, portanto não se revolte, não fique indignado, você pensa igual, age igual, é um bosta igual.

Hoje o copo d’água transbordou. Não se sabe mais o que é preciso fazer para ser preso no Brasil. Ou para perder a vergonha e renunciar a um cargo público quando se é flagrado cometendo crimes hediondos como desviar dinheiro que poderia estar melhorando a vida de miseráveis num país miserável. Essa elite brasileira que chutou o PT do governo não tem vergonha de ser o que é. Você, paneleiro, não tem vergonha de ser esse merda que é. Você gosta de ser assim, admira quem é assim, se orgulha de ser assim.

Se você não é preto, nem pobre, nem petista, fique tranquilo. Não será processado por nada, não será preso, sempre haverá alguém para bater panela por você. São tantos os absurdos, as decisões amorais, abjetas, obscenas, que partem do Judiciário e salvam gente do Legislativo, que é quase impossível listá-los.

São esses criminosos que legislam, e que estão arrebentando com os direitos dos trabalhadores e estuprando os mais frágeis na questão da Previdência. Esses filhos da puta nem cogitam mexer nas suas aposentadorias, nos “direitos adquiridos” de magistrados e militares, querem que se foda todo mundo.

Claro que tem gente que aplaude. O projeto era tirar o PT, seguir ganhando dinheiro fácil com especulação, voltar à posição de superioridade sobre pobres diabos que trabalham de sol a sol e são escravizados por empresários milionários, sonegadores, vagabundos.

O Brasil é imoral demais, e aqueles que ainda têm algum resto de vontade de lutar por algo melhor estão cansados. O povo povo, aquele que mais sofre, que está sendo atirado de volta ao lugar onde sempre esteve, à miséria, ao descaso, ao desalento, não tem forças para brigar e já nem compreende mais o que está acontecendo.

Isso aqui virou o pior lugar do mundo para se viver.

(Flávio Gomes)

Moro será julgado em 2 semanas

Posted in BRASIL, POLÍTICA, PROTESTOS NO BRASIL, VERGONHA DE SER BRASILEIRO by dibarbosa on 17 de junho de 2017

SÉRGIO MORO divulgou grampos de LULA e DILMA na GLOBO

Na época, até disseram que o juiz vendera as gravações por 5mi para a emissora do golpe contra Dilma Rousseff.

Agora, ele tem 15 dias para apresentar sua defesa.
Teori Zavaski era o relator da Operação Lava Jato.
Há informações de que Moro está bem apreensivo.
O processo apura sua conduta nessa autorização.
Os áudios foram gravados em março do ano 2016.
A Rede Globo divulgou a mídia em primeira mão.
Trata-se de telefonema entre Lula e Dilma Rousseff.
A prática de Moro foi condenada pelo Supremo.

Tagged with: , , ,

Lula, Dilma, parabéns pelas Olimpíadas 2016

Posted in BRASIL by dibarbosa on 7 de agosto de 2016

O Brasil democrático driblou o golpe e se mostrou pro mundo.

olimpiadas

Foi linda a abertura dos jogos olímpicos. Linda como espetáculo e não ficou devendo nada às aberturas anteriores. Mostrou um Brasil orgulhoso de sua formação miscigenada e de sua diversidade cultural, marcas de nossa posição singular no mundo. Parabéns aos artistas e técnicos que criaram este espetáculo assistido por mais de quatro bilhões de pessoas em todo o Planeta.

Parabéns ao presidente Lula, que acreditou num Brasil livre de complexos de inferioridade, e se empenhou pessoalmente para que pudéssemos fazer um evento com a grandeza desta cerimônia olímpica.

Parabéns à presidenta Dilma Rousseff e toda a sua equipe de governo, que trabalharam para organizar os jogos e proporcionar ao Brasil e ao mundo esta oportunidade única de celebrar as potencialidades humanas expressas no esporte, na arte e na cultura.

A festa emocionante que vimos hoje estava pronta quando a presidenta foi afastada. É lamentável que tenha sido presidida por um usurpador, cujo pálido desgoverno em nada se identifica com a mensagem confiante e generosa com o Brasil e os brasileiros que transmitimos esta noite.

O Brasil desta abertura olímpica é o Brasil democrático. Um Brasil livre, das ruas, de índios, brancos, negros. Um Brasil da cidade e da periferia, dos povos das florestas, da capoeira, dos terreiros. Brasil que vai de Tom ao funk. De muito samba. É o Brasil de Chico Gil e Caetano, de Elza Soares, D2, Benjor, Paulinho da Viola. Brasil, que se forjou na soma e não na divisão, que desponta do nosso poder criativo, da nossa capacidade de sonhar e da resistência que temos para dar a volta por cima. Este é o Brasil que prevalecerá.

Parabéns Dilma, parabéns Lula e todo o povo brasileiro.

Olimpicamente, ‪#‎ForaTemer‬

Juca Ferreira

Mundo ainda é contra o golpe no Brasil.

Posted in BRASIL, IMPEACHMENT, POLÍTICA, VERGONHA DE SER BRASILEIRO by dibarbosa on 21 de julho de 2016

Europa e resto do Mundo já desconfiavam da legitimidade do processo do impeachment sofrido por Dilma Rousseff.

Na América Latina, Bolívia, Equador, Cuba e Nicarágua condenaram a cassação do mandato de Dilma classificando-a como um golpe de Estado.

Relembrando:
Dilma, cassada, discursou na época de sua deposição afirmando que faria oposição ferrenha aos golpistas e à antimídia.
Lá fora, a OEA, juntamente com outros países europeus, disseram que investigariam a legitimidade de Temer e sua equipe.
Jornais do mundo inteiro anunciaram, incrédulos, o afastamento da presidente do PT.
Equador, Bolívia e Venezuela retiraram seus embaixadores no Brasil.
“Caiu a ficha”, no mundo inteiro, sobre o golpe dado à economia por políticos brasileiros que não agiam para o povo.
NESTE MOMENTO, A ESQUERDA RENASCE MAIS FORTE. AGUARDEMOS.

Tagged with: , , ,

Dilma, a bela de Ravenna

Posted in BRASIL, POLÍTICA, SAÚDE by dibarbosa on 17 de maio de 2015

imagePara Máximo Ravenna, Dilma é uma deusa da beleza. O médico argentino disse que, por ser tão bela, ela “merece pesar menos de 70 kg”.

Dono de uma rede de clínicas de emagrecimento que, no Brasil, cobra mensalidade de R$ 2.150, Ravenna veio ao Palácio do Planalto jantar com a presidente quando aproveitou para declarar à imprensa nacional sua predileção por sua cliente ‘hipervip’ que causou grande impacto em sua vida.

Brasileiros pediram intervenção dos EUA contra o PT de Dilma e Lula

Posted in BRASIL, ELEIÇÕES 2014, EUA, MUNDO, OPINIÃO, POLÍTICA, PROTESTOS NO BRASIL, VERGONHA DE SER BRASILEIRO by dibarbosa on 3 de novembro de 2014

O INÍCIO: COMO SURGIU A IDEIA DO GOLPE 2016
Da série infinita
 Vergonha de Ser Brasileiro
Petição online em site da Casa Branca pediu que EUA intercedesse na “expansão comunista bolivariana no Brasil”
Brasileiros pediram ajuda a Barack Obama contra o PT

Um site da Casa Branca, que oferece um espaço para que o cidadão se manifeste acerca de vários temas, registrou uma petição inédita em toda sua existência no ar.

Em 28 de outubro de 2014, alguns brasileiros resolveram pedir ajuda a Barack Obama contra Dilma e o PT de Lula para que fosse evitada uma “expansão comunista na América Latina”. Veja abaixo:

petição site casa branca

O site do governo dos Estados Unidos, no entanto, alegou que poderia se recusar a agir em resposta a qualquer petição com o fim de evitar que aparentemente estivesse sofrendo alguma influência. A petição, hoje removida da página, reproduzia-se como segue:

 Em 26 de outubro, Dilma Rousseff foi reeleita, e continuará com o plano de seu partido em estabelecer um regime comunista no Brasil – o modelo bolivariano proposto pelo Foro de São Paulo. Nós sabemos que aos olhos da comunidade internacional, a eleição foi totalmente democrática, mas as urnas de votação utilizadas não são confiáveis, sem contar com o fato que as cabeças do Judiciário são em sua maioria membros do partido vencedor. As políticas sociais também influenciaram a escolha para presidente e as pessoas foram ameaçadas de perderem seu subsídio para comida se eles não reelegessem Dilma. Nós pedimos por uma posição da Casa Branca em relação à expansão comunista na América Latina. O Brasil não quer e não será uma nova Venezuela e os EUA precisam ajudar os promotores da democracia e da liberdade no Brasil”.  

O efeito:

Após alguns blogs, inicialmente, divulgarem sobre eleitores denunciando uma suposta fraude nas urnas eletrônicas das eleições 2014, desencadeou-se um grande descontentamento com o resultado das eleições presidenciais que reelegeu Dilma Rousseff (PT) e abateu Aécio Neves (PSDB) por uma diferença de aproximadamente 3,5 milhões de votos. A partir daí, iniciou-se o “terceiro turno” em campanhas que dividiram o país ao meio entre acusações de um noticiário falso, o que culminou com várias manifestações independentes, como foram os casos ocorridos na avenida Paulista em São Paulo, SP, a menos de uma semana após a apuração pelo TSE. No dia 1 de novembro, quase 2,5 mil pessoas compareceram, convocadas pela rede social Facebook, para exigir o impeachment da presidenta. Ela já tinha uma petição no site Avaaz desde junho de 2013 contando com mais de 1,8 milhão de assinantes. O país foi tomado por pessoas que ddiziam e publicavam coisas sem a menor responsabilidade. Até o cantor Lobão, em sua decadência moral e psicológica, omprometeu sua imagem e a imagem do PSDB. Na ocasião, ele disse que se Dilma ganhasse sairia do país. As pessoas não podem ser impedidas de falar porque é uma democracia, por isso devemos utilizar o discernimento inteligente que favoreça a seleção das melhores idéias. Nos EUA, com a democracia sendo o motor do congresso, obviamente Mister Barack Obama e todo o pessoal da Casa Branca deve ter dado boas gargalhadas com nossa crise moral. A petição foi mantida democraticamente por algum tempo e o mundo inteiro conferiu e morreu de rir, o que causou e causa, em muita gente aqui, uma grande vergonha de ser brasileiro.

 

Sobre o protesto sábado na Paulista

fora DilmaOs filhos da mídia foram neste sábado para as ruas protestar contra, bem, contra sei lá o quê. Contra terem perdido nas urnas e, portanto, contra a democracia. Disse “filhos”, mas poderia ter dito “vítimas”. Porque em sua louca cavalgada antidemocrática eles foram intoxicados mentalmente pelo que a mídia deu nestas últimas semanas. Eles pareciam saídos das páginas da Veja e dos comentários de gente como Jabor. Pediam o impeachment de Dilma pelo caso Petrobras. São os efeitos colaterais da capa criminosa que a Veja deu às vésperas das eleições. Os manifestantes fora dilmda Paulista tomaram aquilo como uma verdade indiscutível. Isso mostra que é necessário aplicar uma punição exemplar à Veja. É uma tentativa de golpe branco fazer o que a revista fez – sem uma única prova – em cima de uma eleição tão disputada. A Veja tem que enfrentar – rapidamente — as consequências do que fez. Ou vamos esperar que um lunático, inspirado pela revista, comece a matar petistas? A mídia está também por trás do disparatado pedido de auditoria de votos feito pelo PSDB. Os tucanos só fizeram isso por saberem que têm as costas quentes com a imprensa. Ou então se refreariam antes de atentar contra as instituições com um pedido tão esdrúxulo. As dúvidas fora dilnão resistem a um minuto de reflexão. Considere. O Datafolha deu, na véspera, 52% a 48% para Dilma. A diferença ficou nos decimais: 51,64% versus 48,36%. A desconfiança nasce também, assinale-se, de trapaças do PSDB não devidamente cobradas pela mídia. Aécio usou dados enganosos de uma pesquisa do instituto Veritás que lhe dava ampla vantagem em Minas, onde perdera no primeiro turno. O dono do Veritás avisou que era um erro, ou crime, utilizar os números que Aécio brandiu publicamente, nos debates, contra Dilma. O estatístico também. E mesmo assim Aécio não se deteve. O que pensa um fanático antipetista quando vê uma coisa dessas? Num dia, numa pesquisa, seu candidato está ganhando amplamente em Minas. No dia foradiseguinte, no mundo real, o candidato perde. Farsa, é a conclusão. E a frustração se converte em raiva depois que analistas afirmam que Aécio perdeu a presidência por causa dos votos que não teve em Minas. Manifestações como a de hoje mostram como a sociedade está sendo agredida por uma mídia interessada apenas na manutenção de seus formidáveis privilégios. Pensava-se que o ataque da mídia à democracia cessaria com as eleições. Não cessou. É hora de o Estado proteger a democracia, antes que seja tarde demais. 

fonte: diáriodocentrodomundo

 

Doogle do Google homenageia eleições do Brasil

Posted in BRASIL, ELEIÇÕES 2014, INTERNET, POLÍTICA by dibarbosa on 26 de outubro de 2014

brazil-elections-2014-second-round-5756913975296000-hp

O Google, neste domingo, colocou em sua página de pesquisa um doodle que homenageia o segundo turno das eleições brasileiras. O site corrigiu o posicionamento da urna eletrônica, que antes aparecia virada para os eleitores da fila. O novo doodle mostra a letra “G” votando na cabine, enquanto as demais letras aguardam sua vez garantindo o voto secreto. A disputa presidencial deste domingo é considerada a mais acirrada pelo cargo registrada desde 1988. Eleitores de 13 Estados e do Distrito Federal definirão também os seus governadores, além de definir o(a) presidente(a).

Eleições Brasil: trocando o incerto pelo duvidoso

Karl Darwin e Charles Marx facebookA uma semana das eleições os brasileiros estão cada vez mais confusos. Os debates entre os presidenciáveis não apresentam mais nenhuma proposta significativa tendo se transformado em um palanque de troca de acusações. Revelações medonhas surgem na internet, mas assuntos do gênero sempre estiveram lá. Basta pesquisar.

O eleitor curioso irá encontrar uma infinidade de blogs que noticiam toda a imoralidade dos candidatos. É preciso muito cuidado na interpretação, uma vez que a imprensa oficial limita-se a apresentar apenas as resultantes do diálogo de ambos. É antiético publicar sobre alguém aquilo que não foi proferido por este alguém. Mas alguns políticos até tentam apagar o passado por meios judiciais e, em vista disso, devo ser solidário para com aqueles que temem pelo futuro do país e apresento meu manifesto de indignação e pavor. Há aproximadamente um ano, o gigante começou a se incomodar dando sinais de que seu sono não transcorria bem, se revirando na cama sem conseguir acordar de seu pesadelo. Mas não, o gigante ainda não acordou. O Brasil não acordou e a mudança está longe de chegar aos lares brasileiros. Não foi à toa que mais de 38 milhões de votos não foram computados positivamente no primeiro turno das eleições de 2014. Tais eleitores invalidaram seus votos pois sabem do tamanho do problema que enfrentamos: temos, por uma absurda obrigatoriedade, que participar da escolha de um presidente que irá nos conduzir para um futuro incógnito. Um tem propostas incertas, outro é duvidoso moralmente falando. Não podemos nos esquecer que questões morais de tal gênero já nos forçaram a legitimar um impeachment por aqui. Não vivemos mais em uma ditadura. Os mais jovens nem sabem o que isso significa. Os mais velhos conquistaram as Eleições Diretas e. por enquanto, a legislação ainda nos obriga à ser livres e ter essa liberdade de escolha nas eleições. Se estamos dentro desta lei, podemos estendê-la à todas as datas e não somente a cada quatro anos. Uma comissão popular, que indique os candidatos certos, é bem vinda. Pelo menos enquanto temos esta obrigação eleitoral e o facebook.

Brasil: 38 mi de votos perdidos

Posted in BRASIL, ELEIÇÕES 2014, POLÍTICA by dibarbosa on 6 de outubro de 2014

inglês

dilma aécioO primeiro turno das eleições 2014 deixou um saldo muito negativo em se tratando de brasileiros que desperdiçaram a chance de participar na escolha do futuro governante do Brasil, bem como dos senadores, governadores e deputados de cada Estado.

Em um cenário com previsão de envolvimento da totalidade dos eleitores registrados neste ano em 142.821.358 de títulos, foram apurados apenas 104.023.802 de votos válidos com uma perda assustadora de 38.797.556 de participação, dos quais 27.698.475 foram de abstenções, 4.420.489 de votos em branco e 6.678.592 de votos nulos. Foram quase 39 milhões,o que corresponde a quase 20% que não positivaram seus votos nas urnas no dia 05 de outubro de 2014. Ou seja, de cada 5 eleitores 1 não teve participação. Isso assusta? Assusta! E isso quer dizer, por exemplo, que se tivéssemos um Governo Federal mais empenhado em estabelecer uma relação mais positiva com seu povo, bem como com as lideranças de todas as 27 Unidades Federativas do Brasil, ou seja, se a aprovação da ‘presidenta’ estivesse nas alturas, boa parte deste número desperdiçado poderia garantir uma reeleição já na primeira fase de votações. E mesmo se quaisquer dos presidenciáveis em suas respectivas campanhas carregasse um histórico político composto por mais conquistas, ou mesmo com uma campanha mais agressiva, eles poderiam obter uma grande soma de votos em seu favor. Mas o que está acontecendo? Nossos governantes ainda não perceberam o tamanho do descontentamento político de um elevado percentual de seu eleitorado? Será que a culpa é nossa por não sabermos escolher as pessoas certas para nos representar? Isso é muito grave mesmo! Trinta e oito milhões são quase 90% dos que votaram em Dilma. Foram 38.797.556 de cidadãos insatisfeitos e que cruzaram os braços na maior oportunidade de suas vidas, no que se refere à escolha do futuro de casa um deles. Em breve seremos a quinta maior economia do planeta, ultrapassando até mesmo a Grã-Bretanha, e ainda temos uma imaturidade política que beira a demência.

%d blogueiros gostam disto: