Urbs Magna

URGENTE: Lula anuncia candidatura em 2018″ 

A partir de agora vou reivindicar do PT o direito a me colocar como postulante à candidatura à presidência em 2018

Luiz Inácio Lula da Silva

Em sua primeira fala após a condenação na Justiça em primeira instância, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou oficialmente sua intenção de ser candidato à presidência pelo PT em 2018. 

“Vou reivindicar algo que eu não tinha reivindicado até agora; a partir de agora vou reivindicar do PT o direito a me colocar como postulante à candidatura à presidência em 2018.” 

“Quando os economistas de direita não tiverem mais solução, por favor, permita que a gente coloque o pobre no orçamento outra vez; a gente faz o país voltar a crescer, e faz o povo voltar a sorrir e ter o otimismo que tinha durante todo o tempo em que governamos esse país.”

Ele disse que, aos 71 anos, está “disposto a brigar como se tivesse 30 anos. Quem afirmou que é o fim do Lula vai quebrar a cara, porque só o povo tem o direito de dizer que eu estou fora do jogo.” 

Urgente: MORO é denunciado 

Desembargadores do TRF acusam Moro. LEIA

Desembargadores da 8° Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, denunciaram o juiz golpista Sérgio Moro de tentar engessar os tribunais superiores com decisões suas sobre as delações premiadas.

Segundo os desembargadores, em pelo menos duas oportunidades, nos processos criminais envolvendo o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, e o ex- diretor da Petrobrás Renato Duque, o Mussolini de Maringá (Sérgio Moro) atuou no processo passando por cima de suas competências legais.

Segundo o desembargador e relator do processo de Duque, João Paulo Gebran Neto, Moro teria concedido benefício ao réu por delação premiada depois que o processo já estava para ser avalizado pela Corte, apresentando que a Corte superior teria que acatar o beneficio e vinculando a pena previamente definida.

Além disso, Moro, um juiz de primeira instância, tomou deliberações acerca de seu processo e de outros, vinculando de forma equivocada o tribunal e o juiz de execução, extrapolando suas competências. Realizando ato que pode ser nulo, já que os juízes de primeira instância não podem tomar decisões vinculadas à decisão de instância superior, pois obviamente ela pode ser modificada, reformada pelos juízes dessas cortes superiores.

Diante da denúncia, Moro foi notificado pelos desembargadores afim de que pare de atuar como “Mussolini”, e se contenha apenas a realizar atos judiciais dentro de suas competências de juiz de primeiro grau.

Com a crise e o aprofundamento do golpe, tudo indica que o fim do reinado do golpista Sérgio Moro está chegando ao fim. A missão de Moro, de prender petistas, derrubar o governo do PT e destruir as empresas nacionais se esgotou, e o golpe deve se estabelecer em outras bases.

Tagged with: , , ,

Papa envia “Laudato Si” para Lula

Posted in BRASIL, ECONOMIA, Lula na ONU, O Papa, POLÍTICA, VIDA URBANA, VIVER com QUALIDADE by dibarbosa on 28 de maio de 2017

Papa Francisco fez contato com Lula por meio de mensageiro que veio à América com projetos para bairros carentes  da Argentina.

Durante horas, o ex-presidente foi entrevistado por um homem de confiança do Papa Francisco em um encontro sugestivo onde ficou evidenciado que tanto a Argentina quanto Roma têm suas atenções voltadas para os últimos escândalos que podem significar a saída de Michel Temer.

De lá, a santidade enviou a Luis Inacio Lula da Silva uma cópia da Encíclica Laudato Si. O ex-presidente, prometendo que a lerá do princípio ao fim, se interessou pelos encontros do pontífice com os movimentos populares a nivel mundial ao passo que este também transmitiu sua preocupação com o destino da profunda crise política e social que atravessamos.
Em abril deste ano, o Papa respondeu uma carta na qual recusou um convite feito por Temer no final de 2016 para visitar o Brasil e participar das celebrações dos 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, ocasião em que cobrou do presidente que fossem evitadas as medidas que pudessem agravar a situação da população carente no país.

A CARTA DO PAPA

“Sei bem que a crise que o país enfrenta não é de simples solução, uma vez que tem raízes sócio-político-econômicas, e não corresponde à Igreja nem ao Papa dar uma receita concreta para resolver algo tão complexo. Porém não posso deixar de pensar em tantas pessoas, sobretudo nos mais pobres, que muitas vezes se veem completamente abandonados e costumam ser aqueles que pagam o preço mais amargo e dilacerante de algumas soluções fáceis e superficiais para crises que vão muito além da esfera meramente financeira”.

A CONVERSA DO HOMEM DO PAPA COM LULA

Juan Grabois é um ativista de movimentos. Ele não traduz a fala do pontífice, mas sim a de organizações populares. Entretanto, sua palavra tem um valor simbólico e reúnem algumas preocupações do líder católico. Tanto que, na tarde de quarta-feira (24) Grabois conversou privadamente com Lula convidando-o a participar de futuras atividades de movimentos populares, além de propor concentrar-se na questão do combate à fome, recordando o programa Fome Zero de seu governo e do prêmio recebido na ONU.

O ex-presidente interessou-se pelas reuniões de movimentos populares com o Papa ocorridas no Vaticano e em Santa Cruz de la Sierra (Bolívia), no qual Grabois foi uma figura chave. E o motivo de sua vinda tem uma forte razão: Lula, por ser este grande líder dos trabalhadores, acabou por ser adicionado pelo ativista em sua agenda de movimentos e estratégia de trabalho.

No final da reunião, o consultor do Vaticano apresentou cópias em português de três discursos do Papa em cúpulas mundiais e saiu com a impressão de que Lula é o único que pode resolver a crise no Brasil no contexto do ressurgimento de uma forte ofensiva popular contra os atuais governantes.

Em uma declaração feita em seu país de origem, Grabois afirmou que a situação de nosso país é muito difícil, a qual se complicou ainda mais após as manifestações contra Michel Temer em resposta à divulgação do áudio que evidencia sua cumplicidade com a corrupção.

DO PROJETO NA BAGAGEM

Em uma reunião na USP, Grabois apresentou os resultados de uma inédita pesquisa de bairros e assentamentos na Argentina, resultado da colaboração de sete mil voluntários que viajaram por nosso país vizinho durante meses, num grandioso trabalho que permitiu o presidente Mauricio Macri assinar o decreto 358/2017 que integra urbanisticamente vários bairros ao Registro Nacional oficial (RENABAP). Uma reviravolta para centenas de milhares de pessoas, mas que foi completamente despercebido por grande parte da imprensa Argentina.
Com este registo, mais de 400 mil famílias poderão conquistar a casa própria. Assim, milhares de cidadãos, até então invisíveis ao estado, poderão regularizarem-se e finalmente e exigir os serviços mais básicos – como água corrente, eletricidade, gás e esgoto. Eles também poderão pagar seus próprios impostos, fazer pedidos aos órgãos públicos e realizar investimentos na área de saúde, pensão e educação.
Toda essa ação origina-se de uma lei de mais de 20 anos e que tem como objetivo regular a relação jurídica dos habitantes de bairros populares com a terra que ocupam. E apesar de todos reconhecerem a vontade política do atual governo para assinar o documento, a pesquisa não é estritamente uma conquista a presidência de Macri, mas sim da Caritas Argentina sob o comando de Dom Oscar Ojea San Isidro.

Grabois foi convidado para falar sobre este projeto por uma associação de professores de pós-graduação no Brasil que se reuniram em uma conferência com cerca de 700 especialistas na área. Entre eles estava Erminia Maricato, reconhecida internacionalmente por ser a planejadora e secretária executiva urbana do Ministério das Cidades durante o governo Lula. 

%d blogueiros gostam disto: