Urbs Magna

GØys: chegaram as bichas covardes

Posted in FILOSOFIA, OPINIÃO, TENDÊNCIAS, VIDA URBANA by dibarbosa on 20 de abril de 2014

 QUALQUER ARGUMENTO CONTRA O AMOR É VAZIO

última atualização em 21/10/2014

Esta linda frase, dotada de toda uma conotação em prol da emoção mais profunda que o ser pode experimentar, encontra-se na internet, na página principal desta tendência sexual que talvez não seja nova mas sua nomenclatura, esta sim é uma grande novidade: GØy

gay-love2Este novo termo de referência se escreve assim mesmo como está no título da postagem aí em cima, com um zero riscado, e não a letra “o”. Você já ouviu falar nisso? Com certeza está pensando que é um novo tipo de homossexual. Mas e se eu te disser que gØys não são homossexuais e classificam-se como um subgrupo dos heterossexuais. O quê? É isso mesmo que está escrito lá no site hetero gØy. Homem heterossexual gØy é homem. Você vai perguntar se estou brincando. Não estou. O site tenta explicar facebook-redondoo que é um gØy e talvez encontre quem entenda, além de promover encontros e encorajar novos simpatizantes. Afirmam que o grupo é heterossexual, ou seja, são homens. E assumem até mesmo uma postura em prol da masculinidade. Se relacionam com outros homens mas continuam a ser homens, pois não existe uma outra forma de afeição exclusivamente mais profunda do que meramente o sentimento, e só. Pelo amor de Deus! O que é isso? Talvez seja mais fácil para o discernimento comum tentar compreender isso de uma outra forma: 

goy viado covardeSabemos que homossexuais, no caso os masculinos, se entregam à relação entre si sem pudor algum sem o menor preconceito, de corpo e alma como numa relação entre um homem e uma mulher, só que ambos são do mesmo sexo. E atualmente temos notado o grande movimento mundial para libertação e liberação dos direitos contra o preconceito que sempre existiu e que sempre continuará existindo no mundo, mesmo com todas as conquistas da classe. O resultado que estamos vendo é uma infinidade de reportagens sobre o assunto, inclusive as uniões gays se tornaram moda em todo o universo antes desconhecido. Consequentemente, a discriminação contra os gays se tornou ilegal, especialmente se houver violência. Hei de concordar com o fato de que discriminar não é bom, uma vez que nenhum pensamento é igual ao outro, pois que somos individuais, ímpares, únicos ao adotarmos uma visão e, através dela, situarmo-nos em nosso próprio statu quo e, finalmente, adotar um modus faciendi.

67Não, não devemos jamais distingui-los ofensivamente de outros humanos com opções sexuais diferenciadas. São cidadãos que exercem suas atividades e, como qualquer outro, geram divisas para seu Estado. Mas podemos concordar ou não concordar com tal definição. Somos livres para expressar nossa opinião desde que ela não fira ninguém. E, particularmente, concordo com um blogueiro de uma conhecida revista que não consegue diferenciar a nova categoria da anterior, ou seja, são todos homossexuais, sim. Mesmo que o ato não ocorra, não consigo definir como “macho” aquele que oscula outro. A intenção é a mesma de uma bicha louca, mas é bloqueada por uma covardia inexplicável, pois se o indivíduo é por dentro então que seja por fora. Cogito Ergo Sum Penso logo existo, ou seja, somos o que pensamos, de dentro pra fora e não o que é apenas visível.  Sem essa de Esse Aut Non Esse Illud Est Quaestio – Ser ou não ser eis a questão. É oito ou oitenta.

gif bicha reprodução

compartilhar no facebook

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: