Urbs Magna

No Brasil e no mundo, os movimentos estão crescendo, um ano após a falha da Rio +20

Posted in GEOGRAFIA, MUNDO, OPINIÃO, POLÍTICA, SAÚDE by dibarbosa on 23 de junho de 2013

Um ano após a maior Cúpula da ONU ter sido realizada no Rio de Janeiro , o Brasil está na notícia internacional outra vez. Um movimento impressionante e de grande porte está crescendo com pessoas levantando-se para brigar por direitos, do transporte público a preços equitativos e de um futuro melhor para todos os brasileiros. Tal como aconteceram os recentes protestos de Parque Gezi, na Turquia , as imagens de violência policial são de arrepiar. Mas o espírito colorido, cômico e determinado do movimento para a mudança é uma verdadeira inspiração.

Daniel Mittler

Um ano atrás, esperava-se que o fracasso da Rio +20 motivassem mais pessoas à mobilização para um mundo melhor. A Rio +20 não é a causa dos protestos atuais. Mas, a Rio +20, certamente, era um símbolo mundial para que os governos se transformassem decisivamente para alcançar um ambiente decente para todos. E enquanto a maioria das pessoas, agora nas ruas, nunca tenham lido o documento final da Rio +20, o “movimento dos movimentos”  para forçar rumo a um futuro que queremos” parece estar a caminho.

Havia sinais encorajadores: Salvar o Ártico estava em campanha no Rio + 20 com um “sinal de esperança contra o desespero do resultado oficial”. John Vidal  , do Guardian, previu que a luta para o Ártico se transformaria numa melhor organização para crescer em grandes causas globais nos próximos 20 anos. Parece que ele estava certo. Desde então, mais de 3 milhões de ativistas simpatizantes com a causa do Ártico já se uniram para apoiar uma chamada do Greenpeace para manter as frotas da indústria de petróleo e de pesca industrial fora do Círculo Polar do Norte.

E enquanto o mundo está olhando desoladamente para a Amazônia, a coalizão da sociedade civil, que se reuniu na Rio +20 para exigir uma lei de desmatamento zero, está indo de vento em popa. Mais de 1 milhão de brasileiros estão agora a apoiar outro apelo do Greenpeace para acabar com o desflorestamento de uma vez por todas. Infelizmente, a urgência está crescendo a cada dia e a destruição da floresta parece estar em ascensão. Estudos dos períodos de agosto 2012 a abril 2013 mostram um aumento de 15% em relação ao ano anterior. Enquanto isso, os conflitos com as comunidades indígenas estão se multiplicando.

A Rio +20 não conseguiu movimentar a revolução da energia mundial necessária ao propósito, ao passo que entidades como a Agência Internacional de Energia ou a Comissão Australiana do Clima reconhecem que a maioria das reservas de combustíveis fósseis do planeta deve ficar nos seus níveis mais baixos em breve. Assim, o fracasso da Rio +20 aumentou a necessidade de um movimento global para a necessidade de outras alternativas para combustíveis. E esse movimento também está crescendo – e está crescendo rapidamente. Bill McKibben conta a história desta ascensão na Revista Rolling Stone , e o filme do movimento está on-line aqui em inglês por enquanto. Na próxima semana, líderes se reunirão no Power Shift Global em Istambul – provavelmente o evento climático mais importante do ano . E todos podemos nos juntar à resistência global contra o combustível fossil, acabar com a “Idade do Carvão” e se juntar ao Dia Internacional de Ação Sobre o Carvão em 29 de junho.

Como o Rio +20 não teve decisivas, o relatório de progresso político, um ano após, é principalmente sobre processos. Mas há sinais de construção do movimento. Os governos ficaram sob muita pressão para avançar na proteção das áreas de alto-mar e vão decidir sobre seu futuro até 2014. A França está defendendo a necessidade de uma Constituição Oceânica . E  para apoiar estes esforços foi lançada uma chamada pública global para proteger o alto-mar. Alguns membros da elite global já entenderam a necessidade de acabar com a pilhagem do alto-mar. Estes movimentos não estão tão inspirados quanto as pessoas nas ruas do Rio ou Istambul, mas com bastante pressão política ainda se pode conseguir um resultado esperado até o ano que vem sobre o tema. Se quiser assinar o chamado entre neste link.

Uma coisa de concreto que tem acontecido desde o Rio é que o Programa Ambiental da ONU (UNEP) tem fortalecido um pouco. A Assembléia Geral da ONU concordaram em dezembro de 2012 que o PNUMA receberá “seguro, estável e aumento dos recursos financeiros do orçamento regular da ONU”. Outros órgãos novos iniciados no Rio – como um Fórum Político de Alto Nível sobre o desenvolvimento sustentável – ainda estão na prancheta. E a Reforma Fundamental da Governança Global que precisamos não vai acontecer sem a pressão das ruas .

Os governos do mundo, na Rio +20, argumentaram que o lançamento de um processo de três anos para desenvolver Objetivos de Desenvolvimento Sustentável foi um grande avanço. E assim seria, se estes objetivos fossem consagrar importantes metas globais – como proteger o Ártico para todos. No entanto, os governos passaram meses discutindo sobre quem deve estar no grupo de trabalho (cerca de 70 nações partilham agora 30 slots oficiais …), o melhor que pode ser dito é que essa conversa global está agora – finalmente – em andamento. Esperamos que os co-presidentes sejam ousados – e destemidos como no Painel de Alto Nível sobre o pós-2015 agenda de desenvolvimento (paralelo) .

Um ano depois do Rio + 20, sentimo-nos menos exaustos após a maratona de negociações. Sentimo-nos, pois, irritados sobre a não decisão dos governos. Mas estamos verdadeiramente inspirados nos movimentos para um mundo mais justo e sustentável que crescem e ganham força. As vozes estão sendo ouvidas e fazem as primeiras páginas. Aproveitemos então o impulso atual. Vamos redobrar nossos esforços e ter certeza de que em breve  governos e corporações não tenham escolha a não ser, finalmente, entregar o futuro que queremos.

Daniel Mittler é o diretor político do Greenpeace Internacional.

GREENPEACE – BlogPost por Daniel Mittler – 21 de junho de 2013 às 17:46

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: